quinta-feira, 26 de março de 2009

BÖC

2009. Novo acordo ortográfico da lingua portuguesa derruba, mais uma vez, o trema.

No final de 1960 (em 1969, creio) a banda Blue Öyster Cult, por sugestão do guitarrista Allen Lanier ou do crítico Richard Meltzer (a banda diz que foi o guitarrista, mas o crítico jura que foi ele quem sugeriu ao produtor da banda, Sandy Pearlman, pois dava um aspecto "Wagneriano") criou e adotou o "heavy metal umlaut" o trema sobre o "O".

Outras bandas fizeram uso do apetrecho, como o Black Sabbath no single de Paranoid de 1970 onde a música aparece grafada "Paranoïd"; e a banda Motörhead, que, nas palavras de seu líder, Lemmy Kilmister, adotou o trema para parecer má.

Vou poupar qualquer aprofundamento na história do grupo, pois quem quiser saber mais pode fazer uma rápida pesquisa no google ou entrar no site oficial.

Os 13 álbuns de estúdio trazem a grande variedade de "estilos" que compõe o BÖC, cada album é uma descoberta, nunca sendo algo repetitivo "mais do mesmo". Com certeza o album que mais salta aos ouvidos é o "Cultösaurus Erectus" pela distancia que tem dos demais.

Alguns vídeos no youtube, que, infelizmente, só dispõe das músicas mais conhecidad (2 ou 3, heheh)

http://www.youtube.com/watch?v=gmCsHfepK8A&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=dDuYlRs9_Do&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=5V7KPZtcOVQ

quinta-feira, 12 de março de 2009

Hipertrecos

Eu li há alguns dia uma matéria sobre o QR code e como ele poderá, quem sabe, substituir com vantagem o código de barra.

Outra dia li no blog Anarquivística.nerd um post também sobre o QR code.

O QR Code é um código que lembra, forçando a barra, uma impressão digital. O grande barato dele é a quantidade de caracteres que comporta, cerca de 4 mil, se utilizar caracteres alfa-numéricos. Esses códigos podem ser lidos através de um celular com câmera que tenha instalado um decodificador, que é facilmente encontrado para download. A decodificação garante acesso direto ao conteúdo do código, seja um link ou um texto.

Existe um outro código visualmente bastante semelhante o Datamatrix (DM).

Esses códigos podem ser impressos em camisetas ou em cartões (business cards) com links para acesso direto ao conteúdo que se desejar expor. Um canal de TV da Bahia, inclusive, veicula um código QR num jornal da tarde com link direto para complementos das matérias. As possibilidades de uso são tão grandes quanto pudermos supor.


Entrei na onda e fiz também uns testes com os códigos QR usando o site da nokia

QR




DM

O que não fazer com uma guitarra

Um dos piores albums do Jamendo e o pior que já fiz.
A gravação foi quase fisiológica.

Stratomaster

  

quinta-feira, 5 de março de 2009

Dos Idosos

Toda vez que você enfrenta várias filas no ponto final do ônibus com intuito de fazer a infeliz viagem sentado, surge em dez minutos um senhor ou uma senhora que já passou da casa dos sessenta, está no sobrado dos setenta, fazendo cara de sofrimento. Claro que você super cansado e prestativo para si, finge que não viu a enrugada fisionomia que tentava fazer contato para que, num rompante de bondade, você ceda seu lugar. O pobre idoso então começa a dizer que você irá ficar velho um dia e blá-blá-blá...


Ainda assusta esse escrevente como os idosos são otimistas ao acharem que essa nossa geração passará dos quarenta anos! Será que é isso que falta aos jovens de hoje em dia? Otimismo?


Voltando aos idosos...
Eles além de otimistas, são, em sua maioria, nada rancorosos. Por exemplo, após você deixar o pobre velhinho em pé numa viagem de duas horas num calor infernal e ônibus lotado, pergunte a ele se está irritado por você não ter cedido o lugar. De tão pouco rancoroso, ele provavelmente não se lembrará do episódio! ... nem para onde ia, de onde veio, do nome, endereço, etc.

  ©Template por Dicas Blogger Modificado por mim!

TOPO