sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

How does technology transform our perception? A conversation with Don Ihde

Nos últimos meses tenho lido algumas coisas do Ihde e ainda estou surpreso com o quanto eu concordo com ele e como o que ele escreve muitas vezes dá a peça que faltava aso meus quebra-cabeças...
...

Don Ihde's career has encompassed three emphases. Early in his career, he undertook original studies in phenomenology, notably in the works Listening and Voice, Experimental Phenomenology, and more recently in Postphenomenology (Northwestern University Press, 1973). He has also been a North American pioneer in the philosophy of technology, publishing the widely recognized Technics and Praxis and Technology and the Lifeworld. More recently, he has turned to science studies or "technoscience." In these areas, his works Instrumental Realism (Indiana University Press, 1991), Expanding Hermeneutics:Visualism in Science, and Bodies in Technology are prominent. Ihde is researching imaging technologies and epistemology. He is active internationally and regularly gives doctoral seminars in several European countries. He directs the Technoscience Research Group and the Technoscience Research Seminar at the University. Postphenomenology: A Critical Companion to Ihde (SUNY Press, 2006), contains essays concerning Ihde's work by nineteen prominent scholars has also been recently published.



sábado, 14 de dezembro de 2013

Tecnologia, sociedade etc.

Depois de ler o artigo do Jannis Kallinikos "Governing social practice" bolei um diagrama super simplificado de uma "ecologia" da tecnologia na sociedade...

Tentando fugir de um determinismo extremamente (quase-)estruturalista onde uma grande força estatal, social ou divina molda (conforma) tudo em seu interior e exterior, parece que dá para ser fazer uma sutil separação entre alguns "micropoderes" de atores no todo 'social'.

*As tecnologias condicionam/afetam o usuário pelas limitações que apresenta - que são definidas no seu planejamento (cada software ou site é limitado pela sua proposta de funcionamento e avanço possível à época)

*Os usuários condicionam/afetam as tecnologias enquanto "público alvo" (nível de planejamento), e enquanto produtores (criando nova ou desenvolvendo existentes) de tecnologia;

*O Estado condiciona/afeta as tecnologias por meio de políticas (vide marco civil da Inet, por exemplo), ou financiando a geração de novas tecnologias nas universidades, institutos, empresas públicas etc.;

*As tecnologias condicionam/afetam o Estado por meio de sua aderência à sociedade (vide eGov; LAI)


  ©Template por Dicas Blogger Modificado por mim!

TOPO